terça-feira, 15 de setembro de 2009

A origem do nome Jaboatão

Por James Davidson

Mais um tema polêmico. Qual a origem do nome Jaboatão? Existem várias teorias para explicar esta questão. Vejamos quais são:
Para Teodoro Sampaio, a palavra  Jaboatão vem de "Yauapoatã" que significa mão rija de onça. Para Garcia Rodrigues Jaboatão vem de Yapoatam que seria uma árvore cujo caule era usado para fazer mastros de navio, enquanto para o bispo Dom Raimundo da Silva Brito Jaboatão vem de Yaboaty-atam que significa "andar como cágado".
Analisando a questão, percebe-se que é realmente um assunto muito complicado, principalmente quando se não é especialista em tupi arcaico, mas é possível tirar algumas conclusões através de uma pesquisa histórica.
 A versão mais aceita atualmente é a defendida pelo jornalista Mário Melo - YAPOATAM - quando este realizou um relatório a pedido do Prefeito Brandão Cavalcanti, durante a década de 50. Segundo ele, "era a versão consagrada pelo povo e por isso a mais verdadeira" e por isso foi adotada como sendo a oficial. O interessante é que, no mesmo relatório, ele afirma que "não foi possível encontrar a árvore nem seu desenho com a população".
 Orlando Breno, em seu famoso livro "Jaboatão sua terra sua gente"e seguindo um raciocínio brilhante, defende a idéia de que a teoria correta seria a de D.Raimundo da Silva Brito - YAPOTY-ATAM - e, para isso, ele desenvolve os seguintes questionamentos: Foi o rio que deu nome à cidade ou a cidade que deu nome ao rio? Ora, nas primeiras cartas de sesmarias, datadas da década de 1560, aparece a expressão "Ribeira do Jaboatão" indicando que o rio já se chamava assim antes mesmo dos primeiros engenhos surgirem. Logo foi o rio que deu nome à cidade e não a cidade que deu nome ao rio. Onde está a tão falada árvore chamada de YAPOATAM? Como a cidade poderia receber o nome de uma árvore que ninguém conhece? Pesquisei em vários autores antigos procurando alguma referência que pudesse comprovar a tese da bendita árvore, mas ninguém fala nada sobre ela. Pesquisei em Frei Vicente Salvador, Fernão Gardim, Hans Standen, Frei Jaboatão, Frei Manuel Calado, Gabriel Soares de Souza, nos Diálogos das grandezas do Brasil, em relatórios e livros do período duartino e holandês e nada encontrei. Mesmo havendo vários catálogos de espécies nativas nesses volumes, não foi possível encontrar a tal árvore chamada Yapoatam. Como ela era usada para fazer mastros se ninguém comprova que ela existiu? Será que alguém hoje poderia mostrar um exemplar se quer dessa tão falada árvore? Se ela realmente existe, qual é o seu nome científico?

A versão que parece ser a mais lógica é a defendida pelo Bispo Dom Raimundo Brito. O primeiro autor a falar sobre Jaboatão, Samuel Campelo, defende essa teoria. Sebastião Galvão, no seu famoso dicionário histórico, também defende o mesmo. Todos os moradores antigos também confirmam a versão que o nome Jaboatão faz referência aos cágados que existiam no Rio Jaboatão. Ainda hoje é possível enxergar alguns desses cágados tomando banho de sol nas águas do Duas Unas. Assim, a palavra Jaboatão parece significar mesmo "andar como cágado", como defende o bispo e não Yapoatam, como defendem alguns.

Nenhum comentário: