terça-feira, 14 de outubro de 2008

Bacia hidrográfica do Rio Jaboatão

Por James Davidson




A bacia do Rio Jaboatão está localizada no Estado de Pernambuco, Nordeste do Brasil, abrangendo uma área de 413 km², entre as coordenadas 8°00’ e 8°14’ de latitude sul e 34°50’ e 35°15’ de longitude oeste. Drena os municípios de Recife, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, São Lourenço da Mata, Cabo de Santo Agostinho e Vitória de Santo Antão, sendo uma das bacias mais importantes do Grande Recife.



Junto com as bacias dos rios Tejipió, Pirapama, Massangana e Jordão, ela é classificada como sendo do Grupo GL2 (Grupo de pequenos rios litorâneos) pela CPRH (Companhia Pernambucana de Recursos Hídricos). A temperatura média anual da bacia é de 24°C e a média das precipitações são sempre acima de 1500mm anuais. O clima é do tipo ams’, segundo a classificação de Köeppen. O período de chuvas desenvolve-se entre os meses de março e agosto.

O Rio Jaboatão é o rio principal da bacia, possuindo 75 Km de comprimento e desembocando no Oceano Atlântico. Sua foz encontra-se na Praia de Barra de Jangadas, em Jaboatão dos Guararapes, e sua nascente encontra-se em terras do Engenho Pacas e Arandú de Cima, em Vitória de Santo Antão. Seus principais afluentes são os rios Duas Unas, Mussaíba, Manassu, Muribequinha, Suassuna, Laranjeiras, Caiongo, Contra-açude, Carnijó, Una, Muribeca, entre outros.



A Bacia hidrográfica do Rio Jaboatão é de grande importância para a RMR, pois além de possuir expressiva área de abrangência nesta, contribui significativamente para o abastecimento da região. Para isso, possui diversas represas e açudes em seus afluentes com captação pela COMPESA, destacando-se a Represa de Duas Unas, 4° maior da RMR em atividade.


Porém, apesar de sua importância, a bacia do Rio Jaboatão vem sofrendo inúmeros impactos ambientais que vem prejudicando a fauna, flora e a qualidade da vida das pessoas da região. Entre estes impactos, destaca-se o despejo de resíduos industriais os mais diversos nos rios, os dejetos residenciais sem tratamento nos cursos d’água, o desmatamento desenfreado, o despejo de lixo e a ocupação irregular das margens fluviais, entre outros. Tudo isso contribui para que o Rio Jaboatão seja um dos rios mais poluídos e degradados do Estado de Pernambuco.


13 comentários:

Anderson disse...

Oi cara, tudo bem? gostaria de saber se vc tem informações sobre aquele casarão antigo que fica ao lado da Escola Souza Brandão, no centro, gostaria muito de saber a história dele. Outra coisa importante vc já deve ter visto que estão demolindo o prédio do antigo bar Senzala, acho um crime contra a história do povo jaboatonense apesar de, confesso, não saber nada sobre a história desse prédio tb que agora virou um monte de escombros! fuçei o blog todo, esse trabalho q vc faz é massa,até a casa de Paulo Freire eu vi, já tinha passado por lá várias vezes mas não sabia que ele morou lá. Abraço.

JAMES DAVIDSON disse...

Oi Anderson! Infelizmente realmente acabaram de destruir o prédio senzala, assim como o Colégio Padre Chromácio Leão e o Antigo Cine Eddie Pollo, todos em Jaboatão Centro. é uma pena saber q nosso patrimõnio vem se perdendo.Existe uma lei municipal que protege o prédio da senzala mas como a cidade não tem prefeito fica por isso mesmo. Agradeço por visitar meu blog!

Anderson disse...

Oi blz! só agora tô vendo sua resposta ao meu comentário, desculpe a demora.É mesmo difícil aceitar que mesmo havendo leis que protejam os prédios antigos, ainda fazem vistas grossas e tudo fica por isso mesmo, como se fosse um velho oeste, onde manda que tem mais calibre e a passividade impera. Aguardo seu livro e mais postagens,Feliz Ano Novo e Abraço!

Herbert Fernandes disse...

Muito legal o post. Infelizmente o governo não faz nada para acabar com a poluição dos nossos rios. Lastimável. O Rio Jaboatão está extremamente poluído. A praia de Barra de Jangada e Candeias (onde o rio termina) está muito suja e nem existem placas que informem aos banhistas os riscos de tomar banho nessas praias!

parabéns pelo blog

Walkiria Rodrigues disse...

Gostei muito do seu blog. Trouxe-me muitas recordações. Suas postagens sobre os descasos com a nossa cidade são ótimas. Estou lhe presenteando com o Prêmio Dardos, que recebi de um amigo. Passe no meu blog: http://walkiriapensamentos.blogspot.com, e veja as regras.

Sandra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandra disse...

ola, tudo bem meu nome e Sandra moro no rio de janeiro, mais eu nasci na cidade de jaboatão e gostei muito do seu blog,porque eu pude atraves dele saber mais da minha cidade muito obrigado mesmo. eu gostaria de saber se o casarão que foi mencionado é o da maternidade,porque foi nela que eu nasci,e por acaso eu tambem estudei na escola souza brandão.este blog me fez voltar este periodo que foi muito bom para mim sinto muitas saudades deste local.no blog voce não menciono sobre a praça do jacare,ela ainda existe? porque era muito bom franquenta-la e as festas que tinha nesta praça.obrigada mesmo beijos.

buarque disse...

Grande James!! Muito bom o seu trabalho em falar sobre a nossa cidade, e até esta servido de trabalho escolar para o meu sobrinho. Sucesso para você mestre.

Abraços

João Buarque.

Sandra disse...

Oi James boa noite meu nome é Sandra sou professora e moro em Jaboatão leio muito sobre a história de Jaboatão e fico indignada com o descaso com a nossa cidade tão valorosa para história do Brasil vou fazer a feira de conhecimento da minha escola sobre Jaboatão e gostaria de saber mais sobre aquele casarão ao lado do COLÉGIO SOUZA BRANDÃO gostaria de saber sobre os ingleses ,em Jaboatão e sobre a ferrovia se poder responder vai me ajudar obrigada e parabéns pela iniciativa.

JAMES DAVIDSON disse...

Sobre as Casas do ingleses da Great Western sei que foram construídas pela ferrovia. Estou ainda pesquisando, mas acredito que mais detalhes somente entrevistando os ferroviarios mais antigos da cidade, o que espero ter tempo para fazer. Abraço a todos!

Jorge Santos disse...

Gostaria de informações e respectivas fontes sobre o Rio Suassuna!!

Anônimo disse...

Olá amigo! Eu gostaria de saber um pouco da hidrografia de jaboatão no passado e como era a poluição no Rio jaboatão! Você poderia me ajudar?

JAMES DAVIDSON disse...

Sobre o rio Suassuna sugiro o livro de Orlando Breno Jaboatão sua terra sua gente. Sobre o rio jaboatão, eu até comecei um livro sobre esse assunto mas tive que dar conta de outras demandas. Desculpe mas vai demorar bastante pra publicar. Sugiro que acesse o seguinte link e veja uma materia sobre a poluição do rio Jaboatão

http://www.revista.ufpe.br/tropicaloceanography/autores.html